Medicina Fetal

Meningomielocele

Espinha Bífida Aberta

A espinha bífida aberta ou spina bífida aperta é uma malformação da medula espinhal em que ela se abre permitindo a saída pela pele das meninges e da medula ( meningomielocele ) ou apenas a saída das meninges (meningocele).

A meninge é uma capa que recobre a medula espinhal que é por onde passam todos os nervos que vêm do cérebro para o corpo.

Essa abertura da coluna acontece, na maioria das vezes, na coluna lombar – meningomielocele lombar (70%). Porém, também pode acontecer na região sacral, torácica ou cervical.

Ao nascer, a maioria dos bebês têm ventriculomegalia, também chamada de hidrocefalia, que é o acúmulo de líquor no cérebro que, na maioria das vezes, precisa de neurocirurgia para colocação de válvula para derivação desse líquor para o abdome - derivação ventrículo -peritoneal ou DVP.

A neurocirurgia no recém nascido e a colocação dessa válvula são fatores de risco para o desenvolvimento de infecção do sistema nervoso central, o que também é uma complicação que queremos evitar por ser potencialmente fatal, principalmente no recém-nascido.

Meningomielocele (Espinha Bífida Aberta) - Médica Especialista em SP

As principais sequelas da meningomielocele lombar são a paralisia dos membros inferiores, incontinência urinária e fecal e complicações da válvula ventrículo peritoneal. A inteligência das crianças com meningomielocele é preservada.

Não existe evidência científica de que a cesárea seja melhor do que o parto normal para esses bebês. No entanto, a passagem pelo canal de parto pode romper a bolsa da meningomielocele e, por isso, muitos profissionais preferem indicar a cesárea.

A cirurgia para correção da espinha bífida durante a gravidez começou a ser realizada em 1997. Em 2003, mais de 200 bebês haviam sido submetidos ao procedimento dentro do útero.

Dados iniciais sugeriram uma melhoria dramática nos achados ultrassonográficos de herniação do cérebro posterior e redução da hidrocefalia, mas também mostraram um aumento do risco de trabalho de parto prematuro e abertura dos pontos do útero por onde foi feita a cirurgia criando um risco substancialmente maior de morte do bebê dentro da barriga ou logo após o nascimento (principalmente relacionados à prematuridade).

Entre 2003 a 2011 foram feitas cirurgias nos bebês antes de 26 semanas de gestação utilizando a mesma técnica cirúrgica em que era feito o corte no útero e a coluna do bebê era operada, o útero era novamente suturado e a gravidez continuava, a chamada correção de meningomielocele intraútero a céu aberto

Esse trabalho mostrou que os bebês operados intraútero tinham menor necessidade de colocação de derivação ventriculoperitoneal, melhor desenvolvimento motor e menor taxa de herniação de cerebelo do que os bebês operados apenas após o nascimento. Os bebês operados intraútero também tiveram maior taxa de parto prematuro e de abertura dos pontos do útero por onde foi feita a cirurgia (deiscência de cicatriz). Parece também que os bebês operados intraútero têm uma melhora na função urológica.

A partir desse trabalho, a cirurgia intraútero vem sendo indicada devendo ser feita idealmente em centros de referência e por profissionais especialistas em medicina fetal. A família deve estar ciente dos riscos do procedimento cirúrgico, principalmente dos riscos relacionados à prematuridade.

Especialista em Medicina Fetal Em Sp, Diagnóstico e Tratamento de Doenças do Feto e Bebê

Medicina Fetal

Dra. Yzabel é especialista em medicina fetal, para diagnóstico e tratamento de doenças do bebê.

Saiba Mais
Obstetra Particular Em São Paulo - Pré-Natal, Parto Humanizado e Parto Cesariana

Obstetrícia

Acompanhamento pré-natal de gestações de baixo e alto risco, parto humanizado, normal e cesárea.

Saiba Mais
Agende sua Consulta

Consulta ginecológica particular e com reembolso por convênio médico.
Atendimento no consultório Pacaembu, ao lado de Higienópolis e Perdizes, em São Paulo - SP.

Subir